Loja Sobrenatural


compre por telefone: (17) 4141-2883
E-mail: falecom@sobrenatural.org

CNPJ: 08.919.475/0001-98


Fragmentos de um Ensinamento Desconhecido...

Autor: P.D. Ouspensky
Fragmentos de um Ensinamento Desconhecido...

... em busca do milagroso, é a obra mais conhecida de Ouspensky e do Quarto Caminho.

Por: R$ 45,90

Descrição

Fragmentos de um Ensinamento Desconhecido, Em Busca do Milagroso, é uma leitura imprescindível. E a obra mais conhecida de Ouspensky e do Quarto Caminho. Ela tem sido aclamada como o relato mais valioso e confiável dos pensamentos e da visão universal de G. L Gurdjieff, cuja obra, influente e histórica, é considerada por muitos como sendo o alicerce do pensamento místico, relatada no Trabalho, uma combinação das filosofias orientais que, por séculos, foram repassadas pelos professores aos seus alunos por via oral. O objetivo de Gurdjieff, de apresentar o Trabalho ao Ocidente, atraiu muitos estudantes, entre eles Ouspensky, um matemático reconhecido, jornalista, e, com a publicação de Fragmentos de um Ensinamento Desconhecido, um adepto eloqüente e persuasivo do Trabalho. Ouspensky descreve os ensinamentos de Gurdjieff em detalhes, de modo acessível e fascinante, oferecendo o que provou ser uma excelente introdução à visão universal tanto para o estudante quanto para o professor, tendo inspirado grandes pensadores e escritores pertencentes a movimentos espirituais de vanguarda.

Sumário

CAPÍTULO I 11
Retomo da índia.
A guerra e a "busca do milagroso".
Conferências sobre a índia em Moscou.
Encontro com G.
Uma alusão ao grupo dos "buscadores da verdade".
O bale "A Luta dos Magos" e o estudo de si.
O homem é uma máquina governada pelas influências externas.
"Psicologia" e "mecânica".
Tudo "acontece". Ninguém pode "fazer" nada.
Para fazer, é necessário ser.
A consideração, escravidão interior.

CAPITULO II 45
São Petersburgo em 1915.
Um grupo é o começo de tudo.
Dar-se conta de que se está na prisão.
Por que o conhecimento é mantido secreto ?
A materialidade do saber.
Pode-se dizer que o homem possui a imortalidade ?
Segundo os ensinamentos antigos, o homem compõe-se de quatro corpos.
rnagem da formação de um segundo corpo: a fusão dos pós. 3 caminho do faquir, o caminho do monge, o caminho do iogue. Existe outra possibilidade, a de um quarto caminho: o caminho do
homem astuto.

CAPÍTULO III 
Alguns pontos fundamentais do ensinamento de G.
A ausência de unidade no homem.
Os centros no homem: centros intelectual, emocional e motor, centro instintivo, centro sexual. Trabalho do centro sexual com sua energia própria. Como deve ser compreendida a evolução do homem. A Lua alimenta-se da humanidade. A evolução do homem é a evolução de sua consciência. O homem não possui um "Eu" permanente e imutável. O homem é comparado a uma casa sem amo nem mordomo. Os faquires de Benares. O budismo do Ceilão.

CAPÍTULO IV
O desenvolvimento do homem opera-se em duas Unhas: "saber"
e "ser". O homem moderno caracteriza-se pela ausência de unidade em si mesmo.
Seu traço principal é o sono. O saber é uma coisa, a compreensão é outra. A compreensão é função de três centros. Uma nova Linguagem baseada no princípio de relatividade. O homem n? l, o homem n? 2, o homem n? 3. O homem n° 4 é o produto de um trabalho de escola; possui um centro de gravidade permanente.
A lei fundamental: a "Lei de Três" ou Lei das Três Forças. A ideia da unidade das três forças no Absoluto. A multiplicidade dos "mundos". O raio de criação.

CAPÍTULO V
Representação do Universo sob a forma do raio de criação.
Do Absoluto à Lua.
Energia necessária ao crescimento da Lua.
Libertação do jugo da Lua.
O homem é um "universo em miniatura".
Os quatro estados de qualquer substância: "Carbono", "Oxigénio",
"Nitrogénio", "Hidrogénio".
O homem tem a possibilidade de uma existência depois da morte. A parábola da carruagem, do cavalo, do cocheiro e do amo. Possibilidade de uma linguagem universal. Uma explicação da Santa Ceia.

CAPITULO VI  121
A meta do Ensinamento e as metas pessoais.
Destino, acidente, vontade.
Como tornar-se um Cristão ?
"Conhece-te a ti mesmo".
Os métodos de observação de si.
Estudar é uma coisa, mudar é outra.
A imaginação, causa do mau trabalho dos centros.
Os "hábitos".
Combate à expressão das emoções negativas.
Relação do centro instintivo com o centro motor.

CAPÍTULO VII 140
O que é a consciência ?
"Há diferentes graus, diferentes níveis de consciência".
Para  conseguir  observar-se realmente, é necessário em primeiro lugar "lembrar-se de si mesmo". Tentativas de Ouspensky. "Divisão" da atenção. "Nós não nos lembramos de nós mesmos". Possibilidade de um despertar. Necessidade de um estudo paralelo do homem e do mundo. A unidade fundamental de tudo o que existe.
A "Lei de  Sete" ou a Lei de Oitava, segunda lei fundamental. Descontinuidade das vibrações, desvio das forças. A ideia de oitava aplicada à música. ^Intervalos" no desenvolvimento das vibrações. Draenvolvimento correio das oitavas.
ie oitava cósmica: o raio de criação. "Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal". Jieces&dade de "choques adicionais".
Oitavas cósmicas descendentes (criadoras); oitavas ascendentes (evolutivas). Oitavas fundamentais e oitavas secundárias (ou interiores).
"A vida orgânica, órgão de percepção da Terra".
Uma oitava lateral no raio de criação. A significação da nota ré, alimento para a Lua.

CAPITULO VIII 166
Quatro estados de consciência possíveis: sono, estado de vigília, lembrança de si, consciência objetiva. O "estado de vigília" do homem ordinário é o sono. Sem ajuda externa um homem nunca pode se ver. O estudo de si e a observação de si com vistas ao despertar. Identificação, consideração interior e consideração exterior. "A sinceridade deve ser aprendida". Amortecedores: aparelhos destinados a amortecer as contradições internas. O conceito de "consciência moral" nada tem em comum com o de moralidade.
Ninguém faz nada deliberadamente para servir ao mal. Essência e personalidade, seus papéis respectivos. Intervenção da
"educação".
Libertar-se de seu destino. A questão do dinheiro. 166

CAPITULO IX 195
O "raio de criação" sob forma de três oitavas de radiações.
O lugar do homem e sua função no universo criado.
Os "intervalos" das oitavas cósmicas e os "choques" que os preenchem.
As doze tríades que formam a estrutura da matéria.
A Tabela dos Hidrogênios.
Relação entre as funções do homem e os planos do universo.
O homem possui energia suficiente para empreender o trabalho sobre si.
"Aprenda a separar o sutil do espesso". gestão das três espécies de alimentos — os alimentos, o ar e as impressões — a partir dos quais se constituem os "corpos superiores".
A lembrança de si, primeiro choque consciente adicional.
O segundo choque consciente é dado pelo trabalho sobre as emoções.
Os centros superiores estão plenamente desenvolvidos; mas os centros inferiores nâo.
Todos os processos interiores são materiais.

CAPITULO X  230
Por que é impossível dizer onde começa o caminho.
O centro magnético, um lugar liberado da lei do acidente.
D encontro do mestre, primeiro degrau na "escada" que conduz ao caminho. "Macrocosmos" e  "microcosmos". A doutrina integral dos sete Cosmos.
A relação de um cosmos a outro é a de zero ao infinito. O que é um milagre ? O sistema dos cosmos do ponto de vista da teoria pluridimensional de Ouspensky.
Uma observação complementar de G. : "o tempo é respiração". O homem só tem existência dentro dos limites do sistema solar.

CAPITULO XI 250
"Despertar, morrer, nascer", três etapas sucessivas.
Milhares de apegos, de "eus" inúteis impedem o homem de despertar.
O que quer dizer "dar-se conta de sua própria nulidade "?
A coragem de "morrer".
Certas forças mantêm o homem sob o poder de seus sonhos.
História do mago e dos carneiros. Kundalini, poder da imaginação.
O sono do homem é hipnótico.
Necessidade de uma conjugação de esforços. Um homem só não pode fazer nada. "Para despertar um homem adormecido, é necessário um bom choque".
londições gerais da organização dos grupos.
O mestre. A condição de obediência. O segredo.
A luta contra as mentiras em si mesmo. A luta contra os medos. Sinceridade para consigo mesmo. Só contam os super-esforços.
"Grande acumulador" e pequenos acumuladores da máquina humana.
Como dispor da energia necessária? Papel do centro emocional. Papel do bocejo e do riso como descarga de energia.

CAPITULO XII 273
Agosto de 1916. O trabalho se intensifica.
Quais são os homens que podem estar interessados pelas ideias deste ensinamento ? "É preciso se ter decepcionado". Uma experiência feita em comum: contar sua vida. O que significa "ser sincero".
Uma pergunta e uma resposta a respeito do Eterno Retorno. Outra experiência: separar a essência da personalidade. Papel do "tipo" nas relações do homem e da mulher. Poder do sexo. Escravidão e libertação. Formação do corpo astral. A abstinência sexual é útil ao trabalho ? O abuso do sexo.

CAPITULO XIII  298
Ouspensky se prepara para as experiências prometidas por G.
O "milagre" começa para um grupo restrito.
"Conversações mentais" com G. O sono cessou.
O estudo dos fenómenos superiores exige um estado emocional particular.
O traço principal desvendado. Os que abandonam o trabalho. O silêncio como um teste.
O sacrifício no processo de despertar. "Sacrificar seu sofrimento". A Tabela dos Hidrogênios ampliada, "diagrama móvel". O tempo é limitado - a astúcia é necessária.

CAPITULO XIV  318
Como transmitir a "verdade objetiva"?
A ciência considerada do ponto de vista da consciência.
A ideia da unidade de todas as coisas, fundamento da ciência objetiva. ossibilidade do estudo simultâneo do homem e do mundo através dos mitos e dos símbolos. Abordagem correia ou falsa dos símbolos, segundo o nível de compreensão.
O método simbólico nos diferentes caminhos fundamentais. O símbolo do eneagrama. A "Lei de Sete" em sua relação com a "Lei de Três".
Fazer a experiência do eneagrama pelo movimento. Uma linguagem universal. Arte objetiva e arte subjetiva. A música objetiva baseada nas oitavas interiores. Condições necessárias para compreender a arte objetiva.

CAPÍTULO XV 341
A religião corresponde ao nível do ser.
"Aprender a orar".
A igreja cristã é uma escola, da qual não se sabe mais que é uma escola.
igrjficação dos ritos. A «da orgânica sobre a Terra. A parte da vida orgânica que evolui é a humanidade. r;-do processo de evolução começa pela formação de um núcleo consciente.
A  humanidade representada por quatro  círculos  concêntricos. Os caminhos do faquir, do monge e do iogue são permanentes; as escolas do quarto caminho só existem por um tempo. A verdade só pode chegar aos homens sob a forma de mentira". reconhecer uma verdadeira escola ? Iniciações.
ida um deve iniciar a si mesmo."

CAPÍTULO XVI  359
r.tecimentos históricos do inverno 1916-1917. iciéncia da matéria, seus graus de inteligência.
Classificação de todas as criaturas com base em três traços cósmicos.
O "diagrama de todas as coisas vivas".
G. deixa definitivamente São Petersburgo.
G. tal como o viram seus alunos e como o descreve um jornalista.
Na ausência de G., o estudo teórico dos diagramas prossegue.
Construção de uma "tabela do tempo nos diferentes cosmos" estendendo-se às moléculas e aos eletrons.
Dimensões temporais dos diferentes cosmos.
Aplicação da fórmula de Minkovski.
Relação dos diferentes tempos com os centros. Cálculos cósmicos do tempo.
Ouspensky reencontra G. em junho de 1917 em Alexandrópolis. Relações de G. com sua família.
"Os acontecimentos não estão, de modo algum, contra nós".
Uma nova "sensação de si".
Breve permanência de Ouspensky em São Petersburgo e Moscou. Uma mensagem aos grupos.
Volta ao Cáucaso.

CAPITULO XVII 391
Agosto de 1917. As seis semanas de Essentuki.
Pôr em prática o trabalho sobre si. Necessidade imperiosa de uma
escola. Os super-esforços. Complexidade da máquina humana.
Desperdício de energia resultante de uma tensão muscular inútil. O exercício de "stop".
Uma experiência de jejum, o obstáculo da tagarelice. O que é um pecado ?
Não existe caminho fora dos "caminhos" ? Os "caminhos", uma ajuda dada a cada um de acordo com o seu tipo.
Os caminhos das escolas e o caminho da vida; o obyvatel. Ser sério.
O caminho árduo da escravidão e da obediência. O que se está pronto para sacrificar ? O conto arménio do lobo e dos carneiros. Astrologia e tipos. G. anuncia a dissolução do grupo.

CAPITULO XVIII 416
Outubro de 1917. Retorno ao Cáucaso com G.
Atitude de G. em relação a um de seus alunos.
O trabalho prossegue, mais difícil.
Ouspensky decide ir embora. Outros deixam G.
O eneagrama tal como Ouspensky o estudou.
Ouspensky, primeiro no Cáucaso, mais tarde em Constantinopla, reúne um grupo de pessoas em torno das ideias de G. Por seu lado, G. fundou um Instituto em Tíflis e abre outro em Constantinopla. Ouspensky ajuda G., mas afasta-se novamente. G. autoriza Ouspensky a escrever e publicar um livro sobre seu ensinamento.
1921. Londres. G. parte para a Alemanha.
1922. G. organiza seu Instituto em Fontainebleau. Katherine Mansfield.
Diferentes espécies de respiração. A "respiração pelos movimentos".
1923: Demonstrações de movimentos no Théatre dês Champs-Elysées.
Partida de G. para a América.
Ouspensky decide prosseguir seu trabalho em Londres, independentemente.

Informações Adicionais

Título: FRAGMENTOS DE UM ENSINAMENTO DESCONHECIDO
Autor(es): P. D. Ouspensky
Assunto: Espiritualidade
ISBN: 978-85-315-0267-5 
Idioma: Português 
Tipo de Capa: Brochura
Edição: 13ª edição - 09/2010
Número de Páginas: 472 

Formas de Pagamento

Cartão de Crédito:

Pague suas compras na data de vencimento da sua fatura do cartão de crédito. Aceitamos os cartões Amex e Visa. Toda a transação será efetuada pela administradora de cobranças F2b em um ambiente seguro e integrado, com a qualidade da Loja Sobrenatural.

Boleto Bancário:

Oferecemos boletos que poderão ser pagos em qualquer agência bancária, inclusive em Internet Banking. Gere a cobrança com os bancos: Bradesco, Santander, Unibanco, Banco do Brasil, Itaú ou Caixa. Imprima o documento e pague até a data de vencimento. Toda a transação será efetuada pela administradora de cobranças F2b em um ambiente seguro e integrado, com a qualidade da Loja Sobrenatural.

Depósito / DOC / Transferência:

Na opção por alguma dessas três formas, o pagamento é realizado automaticamente e, para confirmarmos o pagamento, você deverá enviar o número do comprovante de pagamento para o e-mail vendas@lojasobrenatural.com.br ou um fax para o número (17) 4141-2883.

Prazo de Entrega

Até 3 dias úteis, após a aprovação da compra:

Para todo o território nacional quando a forma de entrega escolhida for o Sedex.

Até 5 dias úteis, após a aprovação da compra:

Para todo o território nacional quando a forma de entrega escolhida for a Carta Registrada.

5 a 10 dias úteis, após a aprovação da compra:

Para todo o território nacional quando a forma de entrega escolhida for o PAC (antiga Encomenda Normal).

Veja Também

Zé Pilintra Zé Pilintra Por: R$ 8,90